CIRURGIAS PLÁSTICAS REPARADORAS
Traumas e Queimaduras

Sofrer um acidente não é fácil para ninguém. Passamos por um stress muito grande e, às vezes, evoluímos com sequelas graves. Frequentemente, a energia envolvida no acidente é tamanha que parte da pele, gordura e músculos podem ser perdidos.

Traumas com queimaduras também são outro problema, principalmente entre as crianças. A maioria dos casos é de grau leve, 1º grau e 2º grau superficial, mas em algumas situações mais graves, as queimaduras podem ser mais profundas, 2º grau profundo e 3º grau. Nestes casos, uma cirurgia pode ser necessária.

Independente de qualquer trauma sofrido, o acompanhamento com profissional especializado é fundamental.

Traumas com perda de tecido

A cada ano, dezenas de milhares de pessoas morrem em acidentes automobilísticos e outras tantas ficam feridas em acidentes de trânsito em todo o mundo. Eles representam a principal causa de trauma com perda de tecido no Brasil. Queimaduras, doenças infecciosas e reações alérgicas graves também podem justificar perda de tecidos.

Dr Frederico Fernandes | Cirurgias Plásticas Reparadoras | Traumas e Queimaduras

No Brasil, mais de 40.000 pessoas perdem a vida anualmente em acidentes de trânsito, porém acredita-se que estes números são maiores, pois as estatísticas são falhas. Em todo o mundo o trânsito acaba com vidas, mas os números brasileiros são alarmantes e disparam na frente de qualquer país.

Muitos destes casos evoluem com ferimentos extensos que necessitam de reparos. Quando a pele é perdida, por qualquer motivo, e não é possível fechar a ferida com aproximação das bordas (fechamento primário), é necessário lançar mão de técnicas cirúrgicas que necessitem de enxerto e retalhos de pele para a solução do problema.

Somente a avaliação criteriosa e cuidadosa de um cirurgião plástico possibilita definir a melhor conduta para cada caso. Não deixe de buscar ajuda. Permanecer sem acompanhamento pode comprometer seriamente o futuro.

  Aconteça o que acontecer, saiba que existem profissionais para ajudar neste momento tão especial. É fundamental que o paciente receba atendimento de diversas especialidades entre as quais fisioterapia, psicologia, enfermagem e cirurgia plástica.  

Queimaduras

A pele do nosso corpo é tão sensível que basta uma encostadinha, durante segundos, no ferro de passar roupa ou no vapor da chaleira, para ocorrer uma queimadura. Muitas vezes, alguns poucos minutos debaixo do sol forte, sem a proteção do filtro solar, são suficientes para gerar dor e ardência. Dependendo da profundidade, a pele se rompe e reage com bolhas e vermelhidão. Com a chegada das férias de verão, o número de casos se multiplica e as maiores vítimas são as crianças e os idosos. Esta época do ano é tão especial porque há uma maior exposição aos raios ultravioleta do sol sem proteção adequada, práticas de soltar pipas próximo a fios de alta tensão e maior permanência das crianças na cozinha próximo ao fogão.

A maioria dos casos de queimaduras ocorridos dentro de casa pode ser evitada se forem tomados alguns cuidados preventivos. Umas das causas mais comuns de queimaduras são os agentes elétricos como bateria de carro, rede elétrica próxima a residências e linhas de pipas. Agentes físicos como o calor do fogão e panelas na cozinha também são importantes.

O susto provocado por uma queimadura faz com que as pessoas sejam inconsequentes para conter a dor e possíveis marcas na pele. Diante dos sintomas e do desespero causado pela possibilidade de ficarem com cicatrizes, as pessoas apelam para o uso de substâncias inadequadas na hora de tratar a lesão, o que pode se transformar em uma medida desastrosa. Aplicar café, manteiga, cândida, creme dental, gelo e tantos outros unguentos só agravam a situação.

As queimaduras são classificadas de acordo com o agente causador e a profundidade da lesão. Esta categorização é importante para se avaliar a previsão de cicatrização e o tempo de cura. Os agentes causadores se dividem em:

Elétricos: Eletricidade, baterias, pilhas, tomadas, descargas elétricas em tempestades.

Térmicos: Calor e frio.

Químicos: Produtos químicos como cal e soda cáustica (corrosivos), álcool em gel ou líquido.

Dr Frederico Fernandes | Cirurgias Plásticas Reparadoras | Traumas e Queimaduras

Tratamento

Logo após o acidente (fase aguda), as queimaduras de primeiro grau podem ser tratadas clinicamente com a utilização de curativos com substâncias calmantes. Para as lesões mais graves, um tratamento inicial com pomadas e hidratação com óleos vegetais é suficiente. Muitas delas necessitam de procedimentos cirúrgicos, como a realização de enxertos de pele.

Nos casos em que houve sequela (fase crônica), tratamentos com cremes especiais, peelings, cirurgias para liberação dos movimentos e melhora da aparência, podem ajudar.

Atendimento multiprofissional

Os danos causados por uma queimadura mais grave vão muito além da dor e aparência. O trauma, o comprometimento psicológico, as cicatrizes deixadas na pele e a dificuldade de movimentar certas partes do corpo queimado provocam uma sensação de feiúra, mutilação e comprometem a autoestima. Desta forma, é fundamental que o paciente receba atendimento de diversas especialidades, entre as quais, fisioterapia, psicologia, enfermagem e cirurgia plástica.

Aconteça o que acontecer, saiba que existem profissionais para ajudar neste momento tão especial.

Dúvidas?

Se quiser tirar suas dúvidas conosco sobre essa cirurgia plástica, teremos o maior prazer em responder através do Formulário de Contato.

News Letters & Comunicados

Se deseja receber as últimas novidades dos nossos vídeos e posts sobre Cirurgia Plástica diretamente no seu e-mail, por gentileza preencha todos os campos abaixo.





GRAUS DAS QUEIMADURAS

As queimaduras são classificadas em três graus, conforme sua profundidade:

Queimadura de primeiro grau

É uma lesão mais superficial, que resulta em pele avermelhada, inchada e dolorida. Uma exposição prolongada ao sol, por exemplo, pode desencadear este tipo de queimadura.

Dr Frederico Fernandes | Cirurgias Plásticas Reparadoras | Reconstrução das Mamas

Queimadura de segundo grau

Causa uma lesão mais profunda, na qual se formam bolhas na pele, que apresentam uma coloração vermelha ou branca rosada e contêm um líquido claro e espesso. É a mais dolorosa das queimaduras.

Dr Frederico Fernandes | Cirurgias Plásticas Reparadoras | Reconstrução das Mamas

Queimadura de terceiro grau

É o mais profundo e o mais grave nível de queimadura. Caracteriza-se pela morte do tecido (necrose), pela cor esbranquiçada da pele e pela ausência de dor. A área queimada perde a sensibilidade ao tato.

Dr Frederico Fernandes | Cirurgias Plásticas Reparadoras | Reconstrução das Mamas

PRIMEIROS SOCORROS

Tirar a roupa de cima da área queimada.

Tirar demais acessórios, como anéis e cordões, para que o inchaço natural do corpo não comprometa a circulação.

Interromper a ação do agente causador da queimadura na pele. Isso pode ser feito com a utilização de água corrente, um jato fraco e demorado de água fria ajuda a resfriar a lesão e é o melhor tipo de tratamento imediato para a queimadura.

Dr Frederico Fernandes | Cirurgias Plásticas Reparadoras | Traumas e Queimaduras

O QUE NÃO FAZER

NÃO cubra a vítima com cobertores sintéticos, pois são inflamáveis.

NÃO fure as bolhas, porque podem resultar em infecção.

NÃO jogue produtos como clara de ovo, creme dental, pó de café ou açúcar.

NÃO abafe a área afetada com ataduras, gazes ou algodão até o primeiro atendimento médico.

Seu Corpo em Perfeita Harmonia

Rua Duodécimo Rosado, 322    Nova Betânia    CEP 59603-020    Mossoró/RN    e +55 (84) 9-8126-0770    +55 (84) 3321-4918