CIRURGIAS PLÁSTICAS REPARADORAS
Cirurgia de Reconstrução de Mamas

Muitos mitos e medos cercam este assunto, uma vez que o câncer de mama é um tema muito delicado para muitas mulheres, seus familiares e a sociedade em geral, embora grandes avanços tenham sido alcançados na compreensão desta doença.

Segundo tipo mais frequente no mundo, o câncer de mama é o mais comum entre as mulheres, respondendo por 22% dos casos novos a cada ano. Se diagnosticado e tratado oportunamente, o prognóstico é muito bom.

Dr Frederico Fernandes | Cirurgias Plásticas Reparadoras | Reconstrução de Mamas

Estatísticas

No Brasil, as taxas de mortalidade por câncer de mama continuam elevadas, muito provavelmente porque a doença ainda é diagnosticada em estágios avançados. Na população mundial, a sobrevida média após cinco anos é de 61%.

Relativamente raro antes dos 35 anos, acima desta faixa etária sua incidência cresce progressivamente. Estatísticas da Organização Mundial da Saúde (OMS) indicam que sua incidência está aumentando. Por este motivo, a realização de mamografia anualmente, após os 40 anos de idade, é a principal forma de garantir um diagnóstico precoce e um bom prognóstico.

  Você deve sentir orgulho de você mesma por ter coragem de tentar mudar algo que não gosta ou acha inaceitável.  

Encarar o problema de frente

Para os casos das mulheres que, infelizmente, foram surpreendidas com este problema, não há outra forma se não encará-lo de frente. São necessárias muitas vezes além da cirurgia, sessões complementares de quimioterapia e radioterapia. É uma caminhada dura e difícil que pode ser aliviada com a ajuda de um acompanhamento multiprofissional, mastologistas, radioterapeutas, oncologistas, psicólogos, enfermeiros, fisioterapeutas e o cirurgião plástico podem minimizar muitas dores.

Dr Frederico Fernandes | Cirurgias Plásticas Reparadoras | Reconstrução de Mamas

Temos hoje a possibilidade de realizarmos a reconstrução da mama, uma ótima opção para melhorar a qualidade de vida de uma mulher submetida à mastectomia (retirada da mama). Ela reduz o impacto físico e emocional e repara a mutilação da mastectomia, restaurando a forma e o volume da mama retirada. Isto preserva a autoimagem da paciente e contribui para uma recuperação psicossocial mais adequada.

A preocupação constante que temos com nossas pacientes nos fez desenvolver esta sessão no site para propiciar uma melhor qualidade de vida para quem está passando por esta situação tão delicada. Aqui, além de encontrar informações técnicas sobre a reconstrução das mamas, você tem a oportunidade de descobrir as perguntas e respostas mais comuns feitas pelas pacientes que estão passando pelo problema.

Para a mulher, a mama é um órgão carregado de simbologia afetiva. O medo da perda deste símbolo pela mastectomia projeta a fantasia de outras perdas como: a feminilidade, a identidade feminina e a sexualidade, elementos fundamentais para o bem estar da mulher. Mantenha a serenidade, fé e a coragem para enfrentar este momento tão especial e aconteça o que acontecer, nunca deixe de ser quem realmente é.

Dr Frederico Fernandes | Cirurgias Plásticas Reparadoras | Reconstrução de Mamas

Dúvidas?

Se quiser tirar suas dúvidas conosco sobre essa cirurgia plástica, teremos o maior prazer em responder através do Formulário de Contato.

Clique aqui e saiba mais sobre esse assunto no site da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).

FAÇA REGULARMENTE O AUTOEXAME NA MAMA

Quando fazer o AUTOEXAME?

Mulheres que menstruam, fazê-lo preferencialmente na semana seguinte à menstruação.

O que procurar no AUTOEXAME?

Protuberâncias, caroços, ondulações, checar a espessura dos seios e a liberação de líquidos pelo mamilo.

Dr Frederico Fernandes | Autoexame

No banho: levante o braço esquerdo (depois com o direito) e, com as pontas dos dedos centrais da mão direita, pressione suavemente o seio esquerdo em movimentos circulares. Comece no ponto mais distante do mamilo e repita até chegar ao mesmo. Nesta posição, apalpe a axila esquerda para se certificar que não tem nenhum caroço.

Dr Frederico Fernandes | Autoexame

No espelho: observe os seios com os braços abaixados. Depois, coloque as mãos na cintura, inclinando os ombros e os cotovelos para frente. Em seguida, ponha as mãos na nuca, pressionando-as ligeiramente. Nestas três posições, procure eventuais alterações de cor, tamanho e textura que possam parecer novas.

Dr Frederico Fernandes | Autoexame

Deitada: com uma almofada debaixo do ombro esquerdo (depois com o direito), estenda o braço por debaixo da cabeça. Apalpe o seio esquerdo com a mão direita em movimentos circulares. Pressione o mamilo entre os dedos indicador e polegar para detectar se existe secreção.

EM RESUMO

Nome técnico: Reconstrução de Mamas.

Parte do corpo: Mamas.

Idade recomendada: Não há.

Pré-operatório: Exames de laboratório, imagem e cardiológico. Fotografias.

Anestesia: Geral.

Duração da cirurgia: De 1 a 4 horas, dependendo da técnica.

Permanência no hospital: 24 horas.

Cicatriz: Nas costas ou no abdome, dependendo da técnica.

Pós-operatório: Repouso relativo por 10 dias, caminhadas leves na segunda semana. Cuidados com a cicatriz.

Tempo de recuperação: Cerca de 3 semanas.

Dr Frederico Fernandes | Reconstrução de Mamas

News Letters & Comunicados

Se deseja receber as últimas novidades dos nossos vídeos e posts sobre Cirurgia Plástica diretamente no seu e-mail, por gentileza preencha todos os campos abaixo.





PERGUNTAS E RESPOSTAS

O que é a reconstrução mamária?

É um procedimento cirúrgico que devolve o volume e o contorno da mama de mulheres submetidas à mastectomia. Este volume pode ser conseguido com tecidos do próprio corpo da paciente ou com uso de próteses. Nos casos necessários, o procedimento é complementado pela reconstrução da aréola.

O câncer pode voltar se eu reconstruir a mama?

Na verdade, as cirurgias de reconstrução de mama não favorecem nem evitam que a doença volte. Infelizmente, muitas pacientes têm a fantasia de que reconstruindo a mama o câncer vai voltar. Trata-se apenas de uma cirurgia para resgatar a identidade feminina através da reparação da imagem corporal.

Reconstruir a mama é uma opção pessoal ou social?

A maioria das pessoas, em algum momento antes da cirurgia, apresentam dúvidas e medo. Um sentimento comum é de estar sendo fútil ou vaidosa, porém a experiência mostra que as pessoas que desejam reconstruir a mama não são mais vaidosas que as outras pessoas. O que as distingue das outras é que elas querem algo mais da vida e buscar uma aparência melhor não é errado. Você deve sentir orgulho de você mesma por ter coragem de tentar mudar algo que não gosta ou acha inaceitável. Só você pode tomar a decisão! A cirurgia é para você mesma, é uma decisão íntima, é um grande erro fazer a cirurgia para satisfazer outra pessoa, mesmo que esta pessoa seja de sua família.

O cigarro interfere na cirurgia?

O hábito de fumar retarda a cicatrização e prejudica a qualidade da cicatriz. As fumantes são orientadas a parar pelo menos três semanas antes da cirurgia. Fumantes inveteradas não devem realizar cirurgia com retalhos.

Como a operação é feita e quando ela pode ser realizada?

Existem várias maneiras de reconstruir a mama após uma mastectomia. O método deve ser escolhido para atender às necessidades de cada paciente. A operação mais simples é colocar uma prótese atrás da musculatura peitoral e criar um volume que se assemelha à mama normal. Se muita pele for removida, podemos empregar um expansor tecidual (prótese inflável com salina) para obtermos mais pele. Este dispositivo tem uma válvula que permite a injeção da solução salina até atingir o volume necessário, quando então é removido e substituído por uma prótese permanente após algumas semanas. Outra abordagem é usar o tecido (pele e músculo) das costas ou do abdome da paciente para compor o volume necessário. São os chamados retalhos miocutâneos. O retalho do músculo reto abdominal transfere uma grande quantidade de pele e gordura do abdome inferior para o local da mastectomia, permitindo modelar uma “nova” mama de contorno e textura muito semelhante à mama natural. Para fecharmos a área do abdome que doou o tecido, realizamos uma abdominoplastia, melhorando o contorno corporal da paciente. Já o retalho do músculo grande dorsal transfere uma quantidade de pele e gordura menor para a área da mastectomia, assim, nestes casos é necessário utilizarmos uma prótese ou expansor para adquirirmos mais volume. Tentamos posicionar a cicatriz das costas na região onde fica o soutien para não comprometer a estética do local. Estas cirurgias podem ser feitas imediatamente após a mastectomia (retirada do câncer), com a paciente ainda anestesiada (reconstrução imediata), ou tardiamente, após a paciente ter feito as sessões de quimioterapia e radioterapia (reconstrução tardia).

Qual o tipo de anestesia?

Utilizamos anestesia geral porque são procedimentos longos e detalhados.

E a outra mama?

A mama reconstruída e a mama natural podem apresentar diferenças de forma e volume que são corrigidos num segundo tempo cirúrgico, destinado a equilibrar (simetrizar) as mamas e revisar as cicatrizes.

Como ficará o mamilo?

A reconstrução do mamilo, normalmente, é realizada em um terceiro tempo, quando a silhueta está estabilizada e as mamas adquiriram sua forma definitiva. Os tecidos para a reconstrução do mamilo ou complexo aréolo-mamilar (CAM) podem ser obtidos por rotação de pequenos retalhos locais para projetar a papila. A aréola pode ser reconstruída através da retirada de pele de outros locais do corpo, tais como da outra aréola e face interna da coxa. Outra opção é a pigmentação por tatuagem da nova aréola.

Quais os riscos e as complicações?

A reconstrução das mamas é um procedimento cirúrgico sujeito a intercorrências, as mais comuns são: infecção, hematomas, deiscência dos pontos, necrose do retalho e assimetria. A assimetria entre a mama reconstruída e a mama remanescente é uma intercorrência possível e frustra um dos principais objetivos da reconstrução, que é restabelecer a simetria e o equilíbrio do corpo, podendo necessitar de novas cirurgias de revisão. A cirurgia de inclusão de próteses pode acarretar reações cicatriciais, como a contratura capsular, produzindo rigidez, dor, distorção e deslocamento da prótese. Caso isto ocorra, a prótese precisará ser trocada. Independente da complicação que por ventura surja, estaremos sempre trabalhando ao seu lado para resolvê-la com responsabilidade, ética e atenção.

Quais os desconfortos provocados pela cirurgia?

Pode ocorrer alteração de sensibilidade e anestesia por algum tempo após a cirurgia, mas estas alterações são passageiras na maioria dos casos. A dor é uma complicação possível, porém é limitada e o emprego de analgésicos comuns reduz muito o desconforto.

Quais os cuidados que devo tomar em casa?

Se você se submeter a uma reconstrução mamária, descanse bastante no primeiro dia, lendo ou assistindo TV. No segundo dia, o repouso é relativo, isto é, levante-se para se servir no fogão, tomar banho e escovar os dentes. À medida que os dias vão passando, a paciente vai ganhando autonomia para realizar tarefas mais complexas. Orientações sobre os cuidados com curativos e drenos são fundamentais e são dadas no consultório.

Quais as medicações que são prescritas? São as mesmas do tratamento do câncer de mama?

Habitualmente, são empregados analgésicos e antibióticos. Usamos antibióticos para prevenir infecções em todas as cirurgias de reconstrução mamária. As medicações contra o câncer (por exemplo, Tamoxifeno) são suspensas durante a internação e retomadas no pós-operatório.

Como são os curativos?

O primeiro curativo é feito com a paciente ainda internada, no dia da alta. O segundo curativo é feito através de uma enfermeira que vai à casa da paciente. Nesta ocasião, as dúvidas são resolvidas e as orientações são dadas. A partir daí, os curativos são trocados diariamente por cerca de 3 dias. Normalmente, após este período, os curativos não são mais necessários.

Como vou cuidar dos drenos?

Um dreno é um pequeno tubo que retira secreções do local da cirurgia. Eles podem permanecer até uma semana, dependendo da situação. As orientações sobre os cuidados são dadas após a cirurgia.

Dr Frederico Fernandes | Cirurgias Plásticas Reparadoras | Reconstrução de Mamas

Vou precisar usar uma roupa especial?

Normalmente, recomendamos soutien cirúrgico nos casos em que se usa prótese. Quando são utilizados expansores e retalhos não é necessário utilizar modeladores corporais.

Posso fazer exercícios?

Nos casos tratados com retalho do grande dorsal, iniciamos a recuperação com exercícios leves no braço do lado operado. À medida que o edema e a dor vão diminuindo, exercícios mais pesados são adicionados. Exercícios aeróbicos, tipo caminhada e esteira, são liberados após 3-4 semanas. Atividades em academia são liberadas após 3 meses. Já nos casos em que se usa o retalho abdominal, a preocupação converge para a área operada. Desta forma, o retorno às atividades, como caminhadas e corridas, é um pouco mais lento e exercícios abdominais estão proibidos. A fisioterapia vai ser aplicada respeitando estas particularidades.

Vou continuar fazendo a quimioterapia após a cirurgia?

Nos casos de reconstrução tardia, todos os tratamentos complementares já terminaram. Nas reconstruções imediatas, a quimioterapia é iniciada após a cirurgia e não interfere no pós-operatório.

Vou precisar fazer dieta?

A dieta deve ser balanceada e com muito líquido. É aconselhável empregar alimentos ricos em fibras para estimular o trânsito intestinal, proteínas que auxiliam na cicatrização, frutas, verduras e legumes que contêm muitas vitaminas.

Conversando sobre sexo

O sexo pode ser reiniciado tão logo a paciente se sinta confortável. É parte importante na recuperação após a mastectomia, com ou sem reconstrução. Converse com seu parceiro sobre seus receios e medos. Só você poderá dizer o que está sentindo! Quanto mais conseguir se expressar, mais as pessoas compreenderão.

CRONOGRAMA PARA RETOMADA DA ATIVIDADE FÍSICA (EM DIAS)

Dr Frederico Fernandes | Cirurgias Plásticas Reparadoras | Atividade Física

1º ao 10º

Não praticar atividades físicas.

11º ao 30º

Caminhadas leves com aumento do tempo e distância progressivamente. Fisioterapia motora para condicionamento muscular.

31º ao 90º

Liberada para pequenas corridas e outras atividades aeróbicas. Iniciar musculação com cargas leves e natação.

A partir do 91º

Liberada para exercícios mais intensos como abdominal, flexão na barra e esportes de contato.

Seu Corpo em Perfeita Harmonia

Rua Duodécimo Rosado, 322    Nova Betânia    CEP 59603-020    Mossoró/RN    e +55 (84) 9-8126-0770    +55 (84) 3321-4918