CIRURGIAS PLÁSTICAS ESTÉTICAS
Blefaroplastia: Cirurgia Plástica das Pálpebras

Ter uma face com aparência rejuvenescida, com o olhar que pareça mais descansado e alerta, é o desejo da grande maioria das pessoas. E é justamente ao redor dos olhos que começam a surgir os primeiros sinais do tempo, aquelas "ruguinhas" que insistem em aparecer quando franzimos os olhos ao sorrir ou no ato de uma expressão facial. Para resolver este problema, diversas pessoas recorrem à blefaroplastia, ou seja, à cirurgia plástica das pálpebras. Esta solução é mais procurada por pessoas com mais de 40 anos que, apesar da idade, sentem a necessidade de expressarem mais jovialidade.

Dr Frederico Fernandes | Cirurgias Plásticas Estéticas | Pálpebras

Além disso, muitas pacientes jovens também buscam esta cirurgia por apresentarem pequenas bolsas que dão um certo ar de cansaço. Além do caráter estético, também há o caráter funcional, por exemplo, há alguns casos em que a pele das pálpebras superiores fica tão flácida que cai sobre o campo visual.

Os resultados desta cirurgia causam uma melhora considerável na aparência e conferem um aspecto mais jovial, principalmente em pessoas que tenham uma boa cicatrização, não sejam fumantes, sem problemas oculares graves e que tenham expectativas realistas. Então, ao ser questionada(o) sobre sua saúde, desejos e estilo de vida pelo cirurgião plástico, fale sobre tudo.

  A blefaroplastia é a cirurgia que resolve problemas de excesso de pele ou de gorduras que ficam sob as pálpebras e fazem relevo ao redor dos olhos.  

Indicação

As principais indicações dessa cirurgia são:

Aspecto de tristeza e cansaço nesta região da face.

Excesso de pele e protusão das bolsas de gorduras que ficam sob as pálpebras e fazem relevo ao redor dos olhos.

Pré-Operatório

São realizados exames laboratoriais, cardiológicos, radiografias e fotografias.

Deve-se comunicar qualquer anormalidade que, eventualmente, ocorra em relação ao seu estado de saúde como: resfriados, ardência para urinar, dores abdominais, etc.

Não devem ser utilizados certos medicamentos como: AAS, chá de alho, Gingko Biloba e Ginseng, que devem ser interrompidos antes da cirurgia por alterarem a coagulação sanguínea.

Iniciar jejum a partir das 23h00 do dia anterior.

Não se maquiar no dia.

Não vir com unhas pintadas e acessórios como brincos, anéis e colares.

Não molhar o cabelo.

Trazer blusa aberta na frente, com botão ou zíper, pois não poderá passar nenhuma veste pelo rosto.

Deve-se ir para o hospital com acompanhante e levar todos os exames realizados.

Orientações sobre utensílios como escova de dente, toalhas, etc., serão dadas pela equipe do hospital.

Serão feitas marcações com caneta própria na região ao redor dos olhos, onde as incisões serão realizadas.

Anestesia

Anestesia local ou local com sedação. Raramente é realizada anestesia geral.

Dr Frederico Fernandes | Cirurgias Plásticas Estéticas | Pálpebras

Técnica cirúrgica

Na blefaroplastia superior, a incisão fica em um sulco natural localizado na pálpebra, de forma que quando os olhos estão abertos, a cicatriz não é visível e com os olhos fechados, adquire um aspecto fino e de excelente qualidade. Por esta via de acesso são retirados o excesso de pele e as bolsas de gordura. Já na pálpebra inferior, a cicatriz fica junto aos cílios inferiores e também adquire um aspecto muito bom, tornando-se imperceptível com o tempo.

A boa qualidade das cicatrizes conquistada nesta região do rosto deve-se à sua grande irrigação sanguínea e à espessura da pele das pálpebras, que é uma das mais finas do corpo. Assim, em decorrência destes e de outros fatores, não são descritos quelóides nas cicatrizes palpebrais.

Em algumas situações específicas, nas quais não existe flacidez na pálpebra inferior, mas ocorre a protusão das bolsas de gordura, é realizado um tipo de blefaroplastia na qual não existe cicatriz externa. Nestas situações, a incisão é na conjuntiva ocular, que é a região avermelhada da parte interna da pálpebra. Geralmente, realizamos esta técnica em pacientes mais jovens, nos quais a ausência de flacidez de pele não justifica a cicatriz externa.

Tempo de cirurgia

Caso sejam operadas apenas as pálpebras superiores a duração média da cirurgia é de 45 minutos. No caso de cirurgia completa, a duração média é de 2 horas.

Tempo de internação

Geralmente 12 horas. Nas raras situações em que é utilizada anestesia geral, a internação pode durar 24 horas.

Dr Frederico Fernandes | Cirurgias Plásticas Estéticas | Pálpebras

Pós-operatório

A blefaroplastia é uma cirurgia que apresenta rápida recuperação. Cerca de 72 horas após a cirurgia, a paciente já pode exercer suas atividades cotidianas, exceto atividades físicas. Há formação de inchaço (edema) e manchas arroxeadas (equimoses) que variam de intensidade. Porém, elas são absorvidas em um período de até 10 dias e o inchaço desaparece quase completamente até a 2ª semana de pós-operatório. De qualquer forma, para acelerar a recuperação, recomenda-se a utilização de compressas com água ou soro gelado nos 3 primeiros dias após a cirurgia.

Em relação aos pontos, eles podem ser retirados com 3 a 4 dias de cirurgia.

Além disso, é importante evitar contato com água ou vapores quentes, sendo proibido tomar banho com água muito quente ou cozinhar, porque estes procedimentos retardam a recuperação. Desta forma, recomenda-se repouso das atividades físicas por um período de 10 a 15 dias.

É importante também evitar a exposição solar por pelo menos 3 meses e utilizar protetor solar além de óculos escuros. Tomando estes cuidados, a cicatriz adquire um aspecto muito bom e fica imperceptível após 3 meses de cirurgia.

Dr Frederico Fernandes | Cirurgias Plásticas Estéticas | Pálpebras

Resultados

As características peculiares das pálpebras, como a fina espessura da pele e a intensa irrigação sanguínea, aceleram a absorção do inchaço local diminuindo muito o tempo de recuperação. Por volta do 2º mês, cerca de 90% do edema já terá sido absorvido. No entanto, o resultado definitivo poderá ser observado por volta do 6º mês de pós-operatório.

Dúvidas?

Se quiser tirar suas dúvidas conosco sobre essa cirurgia plástica, teremos o maior prazer em responder através do Formulário de Contato.

Clique aqui e saiba mais sobre esse assunto no site da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).

News Letters & Comunicados

Se deseja receber as últimas novidades dos nossos vídeos e posts sobre Cirurgia Plástica diretamente no seu e-mail, por gentileza preencha todos os campos abaixo.





PERGUNTAS E RESPOSTAS

Existe uma idade ideal para se operar as pálpebras?

Não. Tanto pacientes de mais idade quanto mais novos podem ser submetidos ao procedimento. Em pacientes mais jovens, por exemplo, muitas vezes não existe flacidez da pele na pálpebra e sim um excesso isolado das bolsas de gordura palpebrais (principalmente nas pálpebras inferiores). Nesta situação, o cirurgião pode tratar esta estrutura por uma cicatriz que fica na parte interna da pálpebra, chamada blefaroplastia transconjuntival, sem a necessidade de cicatrizes externas.

Onde se localizam as cicatrizes da blefaroplastia? São visíveis?

As pálpebras constituem uma das regiões onde a pele apresenta pouca espessura, isso auxilia em muito a qualidade da cicatrização e permite que as cicatrizes fiquem escondidas nos sulcos naturais da pálpebra superior ou na margem ciliar da pálpebra inferior. Assim, desde os primeiros dias de pós-operatório, elas podem ser disfarçadas com uma maquiagem leve e após 3 meses, as cicatrizes ficam imperceptíveis.

Que tipo de anestesia é utilizado na blefaroplastia?

Na maioria das vezes utilizamos a anestesia local com sedação endovenosa. Como a blefaroplastia tem curta duração e são utilizados anestésicos de boa qualidade, o paciente não sente qualquer tipo de dor durante toda a cirurgia. Porém, em alguns casos, utilizamos a anestesia geral, que é reservada para situações nas quais os pacientes têm contra-indicação à anestesia local (muito raro) ou em cirurgias em que existem outros procedimentos associados, como por exemplo, uma cirurgia de lifting de face.

Há dor no pós-operatório da cirurgia?

Geralmente não mas, quando ocorre, é de pequena intensidade e pode ser controlada com anestésicos comuns.

Qual o período de internação da blefaroplastia?

Depende muito do tipo de anestesia utilizada. Em anestesias locais com ou sem sedação, como a recuperação anestésica é mais rápida, o período médio de internação é de 12 horas. Quando se utiliza anestesia geral, a internação média é de 24 horas.

Meus olhos ficarão ocluídos após a cirurgia das pálpebras?

Geralmente não. O que recomendamos é a aplicação de compressas geladas por alguns minutos e várias vezes ao dia. Com este cuidado, o inchaço das pálpebras resolve-se bem mais rápido.

Dr Frederico Fernandes | Cirurgias Plásticas Estéticas | Pálpebras

O que são as manchas roxas que aparecem após a blefaroplastia?

Estas manchas correspondem ao depósito de sangue embaixo da pele da pálpebra ou na conjuntiva ocular e é devido à manipulação cirúrgica. No entanto, essas manchas regridem espontaneamente após 10 dias. Neste período, a proteção solar deve ser rigorosa, uma vez que a incidência de raios solares sem a devida proteção pode torná-las permanentes.

As pálpebras ficam muito inchadas após a cirurgia? Por quanto tempo persiste o inchaço?

O inchaço das pálpebras após a blefaroplastia varia muito de intensidade entre os pacientes. Nos primeiros 3 dias, este inchaço apresenta-se mais pronunciado, reduzindo então gradualmente. Neste período, a utilização de compressas com soro fisiológico gelado pode ser útil para reduzi-lo e permitir sua regressão mais rapidamente. Após o 7º dia, as pálpebras apresentam-se com aspecto bem natural, de modo que após 21 dias, o edema residual é imperceptível e já permite atividades sociais.

Quando atingirei o resultado definitivo da blefaroplastia?

Em geral após 6 meses, quando o inchaço já terá regredido por completo e a cicatriz atingido sua maturidade. No entanto, após a 2ª semana, pelo menos 50% deste resultado já poderá ser observado.

Ouvi falar de um tipo de cirurgia nas pálpebras inferiores que não deixa cicatriz. Que cirurgia é essa?

Alguns candidatos à blefaroplastia não possuem flacidez na pele da pálpebra inferior, no entanto possuem aquele inchaço característico que é provocado pela protrusão das bolsas de gordura embaixo da fina pele local. Nestes casos, como não precisamos retirar a pele flácida, podemos realizar a incisão na parte interna da pálpebra inferior, chamada conjuntiva ocular. A este tipo de procedimento chamamos blefaroplastia transconjuntival (através da conjuntiva) e tem sido cada vez mais indicada em pacientes jovens com bolsas palpebrais em excesso com pele sem flacidez. Uma das principais vantagens é que não existem pontos a serem retirados e a recuperação pós-operatória é mais rápida do que nas cirurgias convencionais.

O resultado da blefaroplastia compensa?

Caso você consiga explicar suas queixas e o cirurgião atenda as suas expectativas, a cirurgia certamente compensa. É importante salientar que, se executada isoladamente, a blefaroplastia não proporciona rejuvenescimento à face inteira. Seu objetivo é melhorar a região periorbitária. Para o rejuvenescimento facial como um todo, outros procedimentos devem ser realizados com a finalidade de otimizar o resultado, entre os quais podemos citar os preenchimentos, a aplicação de toxina botulínica (Botox®), os peelings e o lifting facial. É dever do cirurgião, durante a consulta, passar todas as informações sobre as diversas técnicas disponíveis para deixar você cada vez melhor.

CRONOGRAMA PARA RETOMADA DA ATIVIDADE FÍSICA (EM DIAS)

Dr Frederico Fernandes | Cirurgias Plásticas Estéticas | Atividade Física

1º ao 15º

Não praticar atividades físicas.

16º ao 30º

Exercícios mais leves estão liberados, como caminhadas, hidroginástica e dança.

31º ao 60º

Pequenas corridas de 30 minutos e musculação leve são permitidas. Vá aumentando a intensidade gradualmente. Evite esportes de contato neste período.

A partir do 61º

Retorno às atividades normais. Musculação, esportes de contato e corridas mais longas são permitidos.

EM RESUMO

Nome técnico: Blefaroplastia.

Parte do corpo: Pálpebras.

Idade recomendada: Não há.

Pré-operatório: Exames de laboratório, imagem e cardiológico. Fotografias.

Anestesia: Na maioria dos casos, local com sedação.

Duração da cirurgia: Em média 1 hora e meia.

Permanência no hospital: Curta, cerca de 12 horas.

Cicatriz: Pequenas, imperceptíveis no sulco natural e próximo aos cílios.

Pós-operatório: Curativo durante 3 dias com compressa fria, uso de colírio e óculos de sol.

Tempo de recuperação: Cerca de 2 semanas.

Seu Corpo em Perfeita Harmonia

Rua Duodécimo Rosado, 322    Nova Betânia    CEP 59603-020    Mossoró/RN    e +55 (84) 9-8126-0770    +55 (84) 3321-4918